quinta-feira, 25 de março de 2010

24 de março de 1924

Rua Chile , na era do rádio
Almir Santos*
Aos 86 anos da sua fundação reporto-me à minha infância ouvindo programas da única emissora de rádio na época de Salvador. Lembro-me como se fosse hoje: meu pai, meu tio Lopes, Seu Arnaldo, Arnaldo de Dona Vitória, ao pé do rádio ouvindo as irradiações (transmissões) dos jogos de futebol. Ouvia nomes de times como Botafogo, Galícia, Vitória, Ypiranga, Bahia, Guarani, Flamengo, Fluminense Vasco e jogadores, alguns com apelidos engraçados: Popó, Batatais, Cacuá, Zizinho, Curto, Carapicu, Pequeno, Dunga, Petróleo, Baixa, Incêndio, Palito, Heleno, Dois Lados, Biguá, Vareta, Domingos da Guia, Cacetão, Leônidas, Bengalinha, Perácio, Manteiga, Siri e outros (deveria ser Ciri, pois era derivado de Ciridião).
A emissora era a PRA-4, Rádio Sociedade da Bahia e o speaker (locutor), Ubaldo Câncio de Carvalho, que narrava os jogos do Estádio Artur Morais, Campo da Graça. Lembro dos também locutores Álvaro Raimundo, Gabriel Castilho, Antônio Maria, Genésio Ramos, Fernando José e dos comentaristas Barbosa Filho e Luiz Sampaio. A Rádio Sociedade da Bahia foi criada por uma sociedade constituída por 200 associados. A sua primeira Diretoria foi constituída justamente pelos seus idealizadores, Agenor Augusto de Miranda, Caio Moura, Cesário de Andrade, Arquimedes Gonçalves, Oscar Carrascosa e Filinto de Mello, que assumiram as funções executivas, enquanto os apoiadores assumiram cargos na comissão técnica e fiscal. Os primeiros podem ser considerados os legítimos fundadores, já que coube a eles a iniciativa da instalação da emissora e as gestões em todas as instâncias de poder.
Uma das três emissoras pioneiras do Brasil. Integrante da rede Diários Associados. E os seus personagens ao longo do tempo?Lembro-me de Chico Fulô e Zé Trindade no programa Você Precisa, que abria a programação da emissora às sete da manhã. Do Programa Vamos Acordar com J. Luna. Do Boca de Forno de Luiz Sampaio, Levante a Cabeça de Nilton Moura Costa. Do Elias Alves. Do Diga o Que Sabe, Faça o Que Pode de Renato Mendonça. Do programa Audições Clacic que ia ao ar aos domingos meio-dia apresentando música erudita. Dos cantores Arlindo Soares, O sambista Que Não Respeita Patente. Silvio Roberto, a Cigarra Boêmia, Jurandir Chamusca, José Canário e Roberto Santos. Das cantoras Inalva Pires, Shirley Saldanha, Carmem Beda, Miriam Tereza. Da Orquestra de Valdemar da Paixão. Dos violões de João da Matança e Clodoaldo Brito, o Codó. Do baterista Galo Cego. Das suas instalações no Passeio Público e na Rua Portugal. Dos programas de auditório na Rua Carlos Gomes 57, com Armando Chaves. Dos programas de calouros. Dos seus Gritos do Carnaval Da Hora da Criança, idealizada e dirigida pelo Prof. Adroaldo Ribeiro Costa, Dos seus alunos Fred Castro, Irmãs Berenger, Irlanda Menezes... Da mais bela voz do locutor noticiarista Manoel Canário, hoje freqüentador assíduo do Shopping Barra e das Segundas do Chorinho no Cabaré dos Novos. Também de Reinaldo Moura. Da Resenha do Meio-dia com o irreverente personagem Zé Veneno Do saudoso Armando Oliveira que nos deixou recentemente.
Nossas homenagens no seu aniversário aos que fizeram e fazem a RÁDIO SOCIEDADE DA BAHIA

* Almir Santos, é Engenheiro Civil e Consultor de Transportes.
Frequentador assíduo da praia do porto da Barra, Almir conhece e localiza todas as ruas da cidade do Salvador de memória. Participou da equipe que elaborou o primeiro plano estratégico de logística e transportes, de longo prazo e visão multimodal , o PELTBAHIA, quando, ao lado do amigo e engenheiro Benjamim Fontes, foi o responsável pelo modal rodoviário.

5 comentários:

  1. Quanta saudade daquele tempo, grandes e respeitados nomes do radio,ainda criança ouvia Jota Luna com o seu Vamos Acordar e muitos outros programas feliz por ter vivido esta epoca.

    ResponderExcluir
  2. Mesmo criança sabia apreciar a programação da Rádio Sociedade,principalmente O Vamos acordar com J. Luna,infelizmente hoje eu nem sei se existe rádio Am na Bahia ,são toda tomadas por religiões e lugar de religião é na igreja .Esta é a minha opinião.

    ResponderExcluir
  3. A radio sociedade faz parte do minha vida, lembro me , que na minha infância, na minha casa tinha um radio de válvula ABC canarinho, pelo o qual, eu minhas irmas e meus pais , ouviam entre os melhores programas, o de vamos acordar, do nosso saudoso, Nilton Moura Costa.
    Obrigado Radio Sociedade da Bahia, por mim trazer muitas embraças.
    Marival Andrade -- Técnico em eletrônica Ubaira Bahia

    ResponderExcluir
  4. A radio sociedade faz parte do minha vida, lembro me , que na minha infância, na minha casa tinha um radio de válvula ABC canarinho, pelo o qual, eu minhas irmas e meus pais , ouviam entre os melhores programas, o de vamos acordar, do nosso saudoso, Nilton Moura Costa.
    Obrigado Radio Sociedade da Bahia, por mim trazer muitas lembranças.
    Marival Andrade -- Técnico em eletrônica Ubaira Bahia

    ResponderExcluir
  5. Estou procurando informações sobre o jornalista Fármulo Lopes da Silva, que na década de 1960, participou na Rádio Sociedade do Programa " A Voz do Funcionário", onde levava informações sobre as atividades da Associação dos Funcionários Públicos do Estado da Bahia.
    Dilton Lázaro - professor

    ResponderExcluir